Blog

Confira nossas novidades e assine nossa newsletter!

Assine nossa Newsletter

Veja outros Posts

Governança corporativa: quais as melhores práticas?

Governança corporativa: quais as melhores práticas?

Governança corporativa: quais as melhores práticas?

  • 09/01/2020
  • Robson Camargo

 

A governança corporativa pode ser considerada uma medida importante para a infraestrutura, melhoria das tomadas de decisões e imagem da organização.

Quando a pergunta é: qual a importância da governança corporativa nas empresas? Pode-se dizer que é fator essencial porque vai dar embasamento para lidar com diversos conflitos de interesses que podem ser críticos para uma organização.

O que é governança corporativa?

A governança corporativa pode ser definida como o sistema em que uma empresa é dirigida, controlada ou administrada. Esse conjunto pode ser composto por leis, regulamentos,  regras, práticas, processos e costumes.

O conceito de governança corporativa surgiu nos Estados Unidos na década de 1930, mas só após a publicação de um código das melhores práticas nos anos de 1990 é que o termo ganhou força.

Essas práticas foram reforçadas devido a uma movimentação de um grupo de acionistas e investidores para se proteger de certos abusos cometidos por diretorias de empresas e conselhos de administração ineficientes nos anos 1980. 

As noções de governança corporativa no Brasil chegaram mais recentemente, mas o que pode-se dizer é que revela uma importante medida para um país no qual são divulgados tantos casos de má gestão e até fraudes.

Na governança corporativa, o conceito é combinar todos esses itens citados acima para abranger os fatores internos e externos que vão afetar as partes interessadas (stakeholders) de uma empresa, sejam clientes, fornecedores, acionistas ou gestores.

Os benefícios da governança corporativa são inúmeros porque envolvem sucesso corporativo e crescimento sustentável, passam pela melhoria da imagem da empresa, redução de conflitos entre acionistas, direção e conselho; descentralização da tomada de decisões e promoção de uma gestão de qualidade. 

Mas para uma boa governança corporativa é necessário quatro pilares essenciais que permitem impactar a organização de forma ampla e positiva.

Princípios da governança corporativa

A implantação desses pilares da governança corporativa vai muito além das exigências legais, é praticamente uma mudança de postura dentro de uma organização que prima por uma boa gestão, porque mais do que realizar benchmarking com outras empresas para buscar referências, a ideia aqui é olhar para dentro. 

Isso significa que quanto mais a organização respeitar os princípios de governança corporativa, melhor será vista pelos stakeholders e o mercado.  

Transparência

Neste princípio, a ideia é permitir a transmissão de todas as informações que são de interesse dos stakeholders, além daquelas que já seriam obrigatórias por regras, leis e regulamentos.

Isso significa que as decisões, processos, costumes devem ser mais os claros possíveis para todas as partes interessadas que a organização se relaciona. Quanto mais informações, mais certezas sobre as decisões tomadas.

Para o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), fatores tangíveis e intangíveis devem ser informados aos stakeholders, como desempenho econômico e financeiro até valores.

Prestação de Contas

Os agentes da governança corporativa devem prestar contas de toda a movimentação econômica-financeira de uma organização, e, inclusive, sobre o próprio papel em relação aos stakeholders.

Segundo o IBGC, essa prestação de contas pelos agentes da governança deve ser realizada “de modo claro, conciso, compreensível e tempestivo, assumindo integralmente seus atos e omissões e atuando com diligência e responsabilidade no âmbito dos seus papéis”.

Responsabilidade corporativa 

Essa responsabilidade abrange o cuidado com a viabilidade econômica da empresa, mas não só. A imagem da empresa no mercado é fator importante, deve ser preservado e melhorado.

Então, o sucesso financeiro da organização será somado a iniciativas da empresa sobre  cuidados com a preservação ambiental, comercialização justa, forma de tratamento com os funcionários e outras medidas que refletirão positivamente na imagem corporativa.

Equidade

A equidade na governança corporativa tem a ver com uma relação igualitária entre a organização e seus stakeholders, excluindo privilégio para uns e discriminação para outros.

Esse princípio reforça que todos devem participar e ser tratados de maneira igual, é uma forma de conceder equilíbrio de poder nesta relação.

Boas práticas de governança corporativa    

No código das melhores práticas de governança corporativa, algumas medidas são essenciais para organizações, como:

Responsabilidade social

As empresas que optam voluntariamente por uma sociedade mais justa em nível interno vão relacionar-se melhor com seus colaboradores e stakeholders. 

Já no nível externo, podem apresentar mais práticas que demonstrem cuidado corporativo com o meio ambiente e parceiros de negócios.

Adequação dos processos

Para garantir mais excelência em seus resultados, as empresas precisam fazer adequação de seus processos. 

Nessas iniciativas estão incluídas implementação de melhorias, aumento da produtividade, melhoria da gestão do tempo e auxílio na tomada de decisões. Para que as iniciativas tenham pleno desenvolvimento, também é preciso realizar o devido mapeamento de processos.

Alinhamento de estratégias com objetivos

As estratégias de uma empresa precisam estar alinhadas com os objetivos e a capacidade de execução de curto a longo prazos. Diretoria e Conselho precisam ter uma lente comum para atingir bons resultados.

Além disso, é  necessário também ter atenção com a identificação e avaliação dos riscos nas estratégias de uma empresa.

Funções e responsabilidades bem definidas

Colaboradores, gerentes, diretores, executivos, presidentes de Conselho e CEO precisam entender claramente as delimitações de suas funções.

Ideal é que  haja documentos redigidos com a descrição de cargos e responsabilidades associadas às diversas funções.

Garantir integridade e ética na cultura geral da organização

Garantir o cumprimento de leis e políticas das boas práticas comerciais, além das regras das práticas trabalhistas, estão dentro dos bons níveis de governança corporativa.

Além disso, também é conveniente que haja uma política clara de conflitos de interesses dentro da organização.

Para isso, é possível investir em um código de conduta corporativa geral e destacar um responsável para supervisionar esses procedimentos e políticas.

Diretoria qualificada e forte

Os profissionais da diretoria precisam ser muito bem qualificados em suas áreas para garantir melhor perícia dos processos.

Além da competência, a coleção de habilidades socioemocionais como ética e integridade ajudarão a compor uma diretoria forte. 

Desenvolvimento de um Conselho forte

Um Conselho forte e qualificado poderá definir políticas adicionais de condutas à organização. 

Dentro dessas iniciativas poderá criar uma política de denúncia de irregularidades ou assédios, com processos transparentes para apresentar as não conformidades. 

 

Para quem quer adequar a sua empresa às melhores práticas da governança corporativa  também pode incluir essas iniciativas dentro do planejamento estratégico da organização.

Caso tenha mais dúvidas, envie aqui pelo nosso blog ou no meu LinkedIn.

Sobre o autor

Robson Camargo, PMP, MBA, GWCPM, ASF é professor nos cursos de MBA das Principais Escolas de Negócio do País: FGV, Fundação Dom Cabral e FIA/USP com Certificação PMP – Project Management Professional emitida pelo PMI, MBA em Administração de Projetos pela FEA/USP e Master Certificate pela George Washington. Robson Camargo é autor do livro PM VISUAL e criador do Método PM VISUAL. Sua equipe realiza treinamentos e consultorias em empresas do Brasil e exterior. Robson Camargo está à frente da RC Robson Camargo – Projetos e Negócios, há mais de 11 anos.

As marcas PMP, PMI, PMBOK e a logomarca “REP” RegisteredEducationProvaider são marcas registradas do Project Management Institute, Inc.

 

Deixe seu Comentário

Agenda

Confira nossa programação!

Sobre

É uma empresa de Educação Corporativa oficialmente homologada pelo PMI com o selo de R.E.P. (Registered Education Provider), alinhada com o Triângulo de Talentos do Gerente de Projetos

Você também pode se interessar

Newsletter

Fale com a gente!