Blog

Confira nossas novidades e assine nossa newsletter!

Assine nossa Newsletter

Veja outros Posts

Análise de SWOT: qual a importância da ferramenta?

Análise de SWOT: qual a importância da ferramenta?

Análise de SWOT: qual a importância da ferramenta?

  • 26/9/2018
  • Robson Camargo

A Análise de SWOT é um sistema simples de análise que visa posicionar ou verificar a posição estratégica de uma determinada empresa em seu ramo de atuação. E, devido sua simplicidade metodológica pode ser utilizada para fazer qualquer tipo de análise de cenário ou ambiente, desde a criação de um site à gestão de uma multinacional.

A matriz SWOT, como também é conhecida, foi criada na década de 60 na Universidade de Stanford e não demorou para que se disseminasse pelas principais corporações no mundo. Neste post você vai ficar sabendo o que significa e como pode ser aplicada no dia a dia empresarial.

O que é análise SWOT?

A Análise SWOT, também conhecida e amplamente aplicada no Brasil, pelo nome Matriz FOFA ou FFOA, siglas que em português significam: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, que derivam do idioma inglês, que por sua vez significam Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats.

A Análise SWOT é mais um instrumento como o PDCA. Sabe o que é PDCA? É o método responsável por planejar processos, aplicá-los, prever falhas, solucioná-las e conferir resultados.

A ferramenta SWOT em projetos, por exemplo, é uma excelente técnica de diagnóstico para a gestão empresarial como um todo e, especificamente, para a execução dos projetos. Com ela, é possível gerenciar riscos e, assim, otimizar as condições de conquista dos objetivos, ou ainda auxiliar a execução do escopo de projeto.

Mas, o que é analise SWOT?

Podemos dizer que o conceito da Análise SWOT está em sua ampla utilização como método de gestão para o estudo dos ambientes interno e externo da empresa através da identificação e análise dos pontos fortes e fracos da organização, e das oportunidades e ameaças às quais ela está exposta.

Faz parte do conceito de Analise SWOT também a identificação assertiva dos fatores que influenciam no funcionamento da organização fornecendo informações bastante úteis no processo de seu planejamento estratégico.

Pode-se dividir a análise SWOT em duas partes: ambiente interno, onde serão identificados os pontos fortes e os fracos, e a análise do ambiente externo, onde estão as ameaças e as oportunidades.

A partir da SWOT análise, você possui um direcionamento muito maior e mais preciso para planejar as tomadas de decisões em sua empresa e consegue identificar com muito mais clareza os aspectos positivos e negativos que influenciam o seu negócio.

Portanto, a elaboração da análise SWOT tende a reduzir ao máximo a ocorrência de erros na realização de ações estratégicas no ambiente empresarial. Ela pode ser útil para a sua organização das mais variadas maneiras:

- Possibilita um estudo aprofundado da situação interna e dos aspectos externos que podem ameaçar o crescimento da empresa;

- Permite uma análise criteriosa da concorrência;

- Indica possíveis ações a serem tomadas;

- A análise SWOT ou matriz FOFA pode facilmente ser aplicada por empresas de pequeno, médio ou grande porte devido a sua grande facilidade e praticidade de aplicação. É uma metodologia que pode ser aplicada em qualquer processo que envolva a tomada de decisão.

 

Conheça as etapas da análise SWOT

Ambiente interno

O ambiente interno é o que os gestores conseguem controlar, dominar e compreender forças e fraquezas. Relaciona o que pertence à empresa, portanto, é de fácil intervenção, seja nas máquinas, vendas, tecnologias, gestão, frotas, carteiras de clientes, filiais, cultura organizacional, investimento etc.

Forças

As forças de uma empresa são os quesitos que a fazem se destacar perante a concorrência. Estas beneficiam o negócio e estão sob o controle dos empresários. Na análise SWOT, exemplo: se uma marca tem nome consolidado no mercado, esse é um ponto forte; se uma instituição de ensino tem professores altamente qualificados, eis seu ponto forte. Caso uma clínica médica possua os equipamentos mais modernos do mercado: ponto forte.

Além disso, podemos acrescentar outros itens, como união da equipe, boa quantidade de ativos, modelos de cobrança eficazes, bom relacionamento estratégico, entre outros fatores.

Fraquezas

O que há de interno na empresa que atrapalha o seu crescimento? Estes são os pontos fracos que precisam ser amenizados. Apesar de estarem dentro do controle, as fraquezas não ajudam a realizar a missão empresarial. Exemplos de análise SWOT possíveis são matéria-prima em escassez, equipe pouco qualificada, produto perecível, tecnologia ultrapassada e dificuldade no processo de entrega.

Uma empresa que trabalha com produto perecível e está longe das pessoas que adquirem esse produto, tem uma fraqueza. O mesmo ocorre com empresas que trabalham com construção civil, mas têm maquinário desgastado. Há solução para tais problemas, mas elas são proteladas ou por falta de planejamento ou por falta de dinheiro.

Ambiente externo

Diferente do interno, a empresa não controla tais fatores. Dentre eles, podemos citar juros, câmbio, legislação, políticas ambientais, crises econômicas, desastres naturais, clima, entre outros.

Oportunidades

Trata-se de um cenário que favorece a empresa. Uma rede de hotéis é favorecida por um grande evento no país ou na cidade em que atua. Uma empresa que trabalha com exportação, se fortalece com taxas de câmbio mais altas e assim por diante.

Outros pontos possíveis são leis que favorecem a empresa, acesso à nova tecnologia, lançamento de produtos complementares, etc. Por mais que não possam ser controlados, é possível planejar e se preparar minimamente para aproveitar as oportunidades.

Ameaças

Ao contrário do item anterior, é tudo que cria ambiente desfavorável para a empresa. Ou seja, uma rede de hotéis na praia durante um período de mau tempo ou com ameaça de intempéries climáticas mais fortes, outra empresa que tem a principal matéria-prima encarecida por outras forças que não se pode controlar.

Outros exemplos são escassez de mão de obra qualificada, mudança na lei, entrada de concorrente no mercado, entre outros. Cabe à gestão não temer as ameaças, prevê-las ao máximo e contorná-las da melhor forma possível.

Conseguiu entender os exemplos pontos fortes e fracos de uma empresa?

Objetivos da Análise SWOT

- Efetuar uma síntese das análises externas e internas

- Identificar itens chave para a gestão da organização, o que implica estabelecer prioridades de atuação

Preparar opções estratégicas: riscos e problemas a resolver

É através da análise que conseguimos o diagnóstico da empresa: fortalecimento dos pontos positivos, indicação de quais pontos devem melhorar, chances de crescimento, aumentando das oportunidades, etc.

Realizar previsão de vendas em conformidade com as condições de mercado e capacidades da empresa no geral.

Ambiente interno (Forças e Fraquezas) – integração e padronização dos processos, eliminação de redundância e foco na atividade principal.

Ambiente externo (Oportunidades e Ameaças) – fiabilidade e confiança nos dados, informação imediata de apoio à gestão e decisão estratégica e redução de erros.

Ambientes externo e interno para conceito e analise SWOT

O ambiente interno da empresa é formado pelo conjunto de recursos humanos, financeiros, físicos, entre outros, sobre os quais é possível exercer maior controle, pois são resultado de estratégias definidas pela direção.

Nesse ambiente, com a análise SWOT de uma empresa é possível identificar os pontos fortes, correspondentes aos recursos e capacidades que juntos se transformam em uma vantagem competitiva para a empresa em relação aos seus concorrentes, e os pontos fracos que são as deficiências que a empresa apresenta em comparação com seus concorrentes atuais ou em potencial.

No processo de avaliação de todos os aspectos que envolvem a análise SWOT, é essencial que o responsável por esta tarefa seja extremamente realista na identificação de pontos fortes e fracos da empresa, sem esconder os problemas e não mascarar a realidade. Em caso contrário, não será possível traçar os fatores que estão prejudicando o crescimento da empresa.

Da mesma forma, é preciso deixar absolutamente claro os objetivos estabelecidos, de forma que toda a equipe possa tirar proveito da análise SWOT e se engajar em torno do planejamento estratégico que foi traçado.

A análise SWOT é uma ótima ferramenta para ampliar o autoconhecimento interno de sua empresa e também para avaliar fatores externos que podem vir a comprometer o seu negócio ou mesmo servirem como oportunidades de crescimento.

Conseguiu entender o que é a análise SWOT e para que serve? Ficou dúvidas? Mande pra gente!

E agora, como citamos o escopo de projeto lá em cima, aproveite para ver esse vídeo que revela a diferença entre escopo de projeto e escopo de produto:

 

 

Sobre o autor

Robson Camargo, PMP, MBA, GWCPM, ASF é professor nos cursos de MBA das Principais Escolas de Negócio do País: FGV, Fundação Dom Cabral e FIA/USP com Certificação PMP – Project Management Professional emitida pelo PMI, MBA em Administração de Projetos pela FEA/USP e Master Certificate pela George Washington. Robson Camargo é autor do livro PM VISUAL e criador do Método PM VISUAL. Sua equipe realiza treinamentos e consultorias em empresas do Brasil e exterior. Robson Camargo está à frente da RC Robson Camargo – Projetos e Negócios, há mais de 11 anos.

As marcas PMP, PMI, PMBOK e a logomarca “REP” RegisteredEducationProvaider são marcas registradas do Project Management Institute, Inc.

Deixe seu Comentário

Agenda

Confira nossa programação!

Sobre

É uma empresa de Educação Corporativa oficialmente homologada pelo PMI com o selo de R.E.P. (Registered Education Provider), alinhada com o Triângulo de Talentos do Gerente de Projetos

Você também pode se interessar

Newsletter

Fale com a gente!