Blog

Confira nossas novidades e assine nossa newsletter!

Assine nossa Newsletter

Veja outros Posts

Planning poker: saiba por que equipes ágeis gostam de usar

Planning poker: saiba por que equipes ágeis gostam de usar

Planning poker: saiba por que equipes ágeis gostam de usar

  • 5/9/2019
  • Robson Camargo

 

A necessidade de ter mais exatidão nos prazos para concluir os projetos é um ponto que sempre toma conta da mente de um gerente, mas quem já está planejando pelos métodos ágeis pode encontrar no Planning Poker uma estimativa baseada em mais precisão e consenso.

Para que isso ocorra, uma equipe vai usar essa metodologia, também conhecida como Scrum Poker, em que todos conferem uma mesma estimativa para a conclusão de um projeto, caso não haja consenso no número exposto, todos partem para uma discussão em grupo, que vai promover mais exatidão nos resultados individuais.

O que é planning poker?

Uma das ferramentas utilizadas na metodologia ágil, o Planning Poker pode ser definido como uma técnica de planejamento e estimativa baseada em consenso, que é muito útil para estimar os backlogs de produtos.

A utilização do planning poker está centrada nos três papéis principais do Scrum: o Scrum Master (o líder que coordena a equipe e muitas vezes trabalha junto com o gerente de projetos), o Product Owner (o dono do produto) e o Team (o time de desenvolvimento do produto).

Definido e nomeado pela primeira vez em 2002 por James Grenning , o Planning Poker foi realmente popularizado por Mike Cohn, no livro “Agile Estimating and Planning”, e reúne a opinião de diversos especialistas para chegar a uma estimativa de forma mais precisa.

A maioria das equipes vai realizar uma sessão de Planning Poker após a criação de um backlog de produto.

Esse Planning Poker tool (ferramenta) pode ser usado com dias ideais, pontos de história (story points) ou outra qualquer outra unidade de estimativa.

Há vários tipos que fornecem pontos para as histórias, como o Planning Poker Fibonacci, que utiliza a sequência Fibonacci, ou outros tipos de progressão geométrica.

Mas quais são os benefícios de usar Scrum - Planning Poker?

Estudos mostram que o cálculo da média das estimativas individuais durante o planejamento ágil leva a melhores resultados, especialmente a partir de discussões em grupo, que permitem um consenso mais rico a partir da opinião de uma equipe multidisciplinar, além de que:

-          O formato da reunião no Planning Poker permite que todos os envolvidos conheçam todas as informações a respeito do projeto;

-          Esse formato gamificado permite que as discussões sejam mais estruturadas;

-          A conversa em grupo, que ocorre depois da revelação das estimativas iniciais, permite reunir mais ideais sobre as histórias do usuário que estão sendo discutidas e abordar os riscos de implementação das iniciativas.

Para uma sessão, é preciso que na mente da equipe e do Scrum Master, o Planning Poker tenha suas regras bem conhecidas.

Outro fator importante é que o grupo de desenvolvedores conheçam as histórias de usuário fornecidas pelo Product Owner com antecedência. Além disso, todos também precisam entender o que deve ser feito nesta história.

Os valores do baralho do Planning Poker variam em sequência, que pode ser a seguinte: 0, 0,5; 1, 2,3, 5, 8, 13, 20, 40 e 100.

Uma carta com valor baixo significa que nada ou pouco é preciso para concluir o projeto, à medida que o número da carta é mais alto vai refletir mais complexidades para estimar a conclusão do projeto.

Planning Poker: regras

A equipe vai se reunir na presença do Product Owner ao redor de uma mesa. Cada integrante vai ter suas cartas de Planning Poker, realmente como se fosse um baralho, com valores adequados de estimativa de pontos para cada história do usuário. 

Não se preocupe, é fácil encontrar cartas de Planning Poker para imprimir, são diversos modelos que podem ser encontrados de Planning Poker Scrum online. 

Antes de começar a rodada, um importante ponto para o gerente de projetos na condução dessa reunião é confiar na experiência da equipe e na opinião individual manifestada sobre cada história do usuário.

O Product Owner vai declarar o seu objetivo e o valor de uma história de usuário. Em silêncio, os membros da equipe vão selecionar uma estimativa e preparar um cartão correspondente, voltado para baixo.

Quando todos tiverem selecionado, as cartas serão voltadas para cima e as estimativas lidas em voz alta.

Se todos pegaram o mesmo valor, o consenso será mais fácil. Mas tanto quem deu uma estimativa alta, como quem deu uma estimativa baixa, precisa apresentar suas justificativas.

Caso necessário, o Product Owner poderá esclarecer dúvidas dos membros da equipe. Além disso, o Scrum Master faz a mediação das diferenças.

Esses pontos serão discutidos e todos vão buscar um consenso no processo de planejamento, para isso, podem tentar mais uma ou duas rodadas do Planning Poker timer (cronômetro).

O interessante é que essa forma de estimar permite fornecer resultados com tempos bem mais curtos e com precisão maior, especialmente porque não está baseada na opinião de um único membro da equipe, mas sim na inteligência coletiva.

Planning Poker: consenso não é obrigação

Ao discutirem os diferentes valores das cartas no Planning Poker, todos os aspectos são abordados, assim todos ganham insights.

Caso todos concordem, a certeza de exatidão pode ser maior, mas não deve-se chegar ao consenso por obrigação, todos os pontos colocados devem ser debatidos.

Mas caso um integrante não chegue ao consenso de nenhuma maneira, é importante deixar claro que essa técnica é para atingir uma estimativa, que pelo próprio significado da palavra pressupõe uma certa incerteza, porque é baseada em cálculo aproximado.

Agora que você conhece o planning poker, o que é e como jogar, pode pensar em usar essa ferramenta para estimar melhor seu próximo projeto.

Conheça também as cerimônias que ocorrem no Scrum:

 

Sobre o autor

Robson Camargo, PMP, MBA, GWCPM, ASF é professor nos cursos de MBA das Principais Escolas de Negócio do País: FGV, Fundação Dom Cabral e FIA/USP com Certificação PMP – Project Management Professional emitida pelo PMI, MBA em Administração de Projetos pela FEA/USP e Master Certificate pela George Washington. Robson Camargo é autor do livro PM VISUAL e criador do Método PM VISUAL. Sua equipe realiza treinamentos e consultorias em empresas do Brasil e exterior. Robson Camargo está à frente da RC Robson Camargo – Projetos e Negócios, há mais de 11 anos.

As marcas PMP, PMI, PMBOK e a logomarca “REP” RegisteredEducationProvaider são marcas registradas do Project Management Institute, Inc.

Deixe seu Comentário

Agenda

Confira nossa programação!

Sobre

É uma empresa de Educação Corporativa oficialmente homologada pelo PMI com o selo de R.E.P. (Registered Education Provider), alinhada com o Triângulo de Talentos do Gerente de Projetos

Você também pode se interessar

Newsletter

Fale com a gente!